Celebrando o espírito do Natal com o Yoga

O espírito cristão apela ao amor à paz, à compaixão e ao perdão. Infelizmente nem sempre estes elementos inspiram os nossos atos, mas no Natal assistimos a uma maior consciência desta equação maravilhosa e ao recuperarmos estes sentimentos temos a oportunidade de expandir o coração e, consequentemente, ficamos a vibrar numa frequência mais elevada.

No yoga o amor, a paz, a compaixão e o perdão estão localizados no chakra* cardíaco, e podem ser estimulados praticando determinadas posturas, ou asanas (a sua denominação em páli). Uma dessas posturas é a ustrasana (postura do camelo). Tratando-se de uma asana de extensão, é estimulante e revigorante e constitui um forte aliado no combate à ansiedade e cansaço. Promove ainda a flexibilidade da coluna e a abertura da caixa torácica, aumentando a capacidade respiratória e activando a circulação de todos os órgãos do corpo. Trabalhando o chakra cardíaco promovemos todas as emoções já descritas, que se encontram alojadas no centro do peito.

Como realizar a postura:

Efetuar previamente alguns exercícios de aquecimento.

-Ajoelhado, com os joelhos em linha com as ancas.

-Inspirar e levantar os braços esticados, à altura dos ombros, com as palmas das mãos viradas para dentro.

-Expirar e inclinar o tronco para trás, ao mesmo tempo que roda os braços esticados para trás, agarrando os calcanhares com as mãos.

-As ancas são projectadas para a frente, os glúteos estão contraídos, a cabeça cai atrás.

-Sinta a expansão da caixa torácica e, concentrando aí a sua atenção, irradie para todo o seu corpo essa vibração de amor, paz e compaixão.

-Permaneça na postura o tempo que se sentir confortável, respirando normalmente ao mesmo tempo que toma consciência da asana, dos músculos que estão a ser trabalhados e do alongamento efectuado.

Para desfazer a postura:

-Inspirando e concentrando a força nos músculos abdominais e glúteos, traga os braços esticados para a frente, endireite a coluna, baixe os braços expirando.

-Recupere a sua respiração natural concentrando-se no batimento cardíaco, que apresenta agora um ritmo mais vigoroso. Mantenha a sua vibração na frequência de amor, paz e compaixão, expandindo-a a todos os seres.

Compensação da postura:

-Para compensar a postura, dobre o tronco para a frente, apoiando a testa no chão, braços esticados ao longo do corpo, ficando em balasana (postura da criança), inspirando e expirando.

 

Compete-nos a todos vibrarmos em frequências mais elevadas. Ao fazê-lo estamos a dar um exemplo inestimável de amor. Realizando esta, e outras, posturas de yoga, alcançamos mais facilmente este estado de elevação.

Que não percamos nunca a consciência da incomensurável importância dos valores subjacentes à época natalícia, que tenhamos a capacidade de resgatá-los sempre que se desvaneçam e que, acima de tudo, cumpramos a missão de incuti-los nas nossas crianças. Este é um dos mais preciosos legados que lhes podemos transmitir. Ah, e que possamos transportá-los no nosso coração todos os dias do ano.

Desejo a todos um Santo Natal!

Cristina Maeso – Professora de yoga voluntária no CBEI