O nosso utente Agostinho Amaro Manecas nasceu em 25 de fevereiro de 1929, na Ventureira, Igreja Nova.  (concelho de Mafra). Filho primogénito de Glória da Conceição Amaro e de Francisco António Manecas recorda-se que sua mãe para além de se dedicar à lida doméstica, também fazia queijo e manteiga, e trabalhava no campo, criando 7 filhos. O pai foi canteiro, tendo trabalhado em vários locais. Agostinho Manecas lembra-se de ter 11 anos e lhe trazer o almoço à Igreja de Santo André (Mafra) onde este fazia cantarias. Teve 4 irmãos (tendo falecido um) e 3 irmãs, que vivem atualmente em Mafra, Amadora e Figueira da Foz.

Agostinho Manecas trabalhou muito durante a vida. Foi carteiro durante 17 anos, passando depois a operador. Trabalhou em 32 Estações de Correio e chefiou 19, entre elas Lisboa, Queluz, Alverca, Dafundo, Alenquer, Venda do Pinheiro, Damaia e a última Praia das Maçãs.

Aos 61 anos de idade, veio viver para Mafra, onde mantém residência. Uma das suas ocupações é a realização de trabalhos em madeira, e sempre apreciou ver quadros, visitando galerias periodicamente. Quando tinha 66 anos, ao visitar uma exposição de pintura, na Quinta da Corredoura em Mafra, na companhia da esposa, Maria de Jesus Silva Manecas, estava uma senhora a pintar e manifestou-lhe o desejo de aprender. O casal teve aulas com a Professora Maria de Lurdes Mousinho (Milú) durante 12 anos e 3 com o Professor Pedro Ramos, passando depois a pintar em casa.

Adelino Manecas já pintou mais de 427 quadros.

No PDF anexo aprecie alguns dos quadros expostos na exposição.